atividades físicas

Quem tem problemas cardíacos pode praticar atividades físicas?

Há algumas décadas, a orientação médica para indivíduos com problemas cardíacos era evitar atividades físicas. Atualmente, os efeitos benéficos dos exercícios para esse público são indiscutíveis. Sua prática se tornou parte fundamental do tratamento, proporcionando mais qualidade de vida, à medida em que melhora os índices de saúde e contribui para a redução da mortalidade. O mesmo vale para quem apresenta predisposição genética ou tem outros problemas como hipertensão e diabetes.

A atividade física, entretanto, só tem efeito positivo a médio e longo prazo, quando praticada com regularidade e com prescrição individualizada. Antes de iniciar o treinamento, é fundamental consultar um médico para avaliar a saúde geral e realizar exames cardiológicos. Esses exames permitem avaliar a estrutura do coração, o condicionamento físico e o nível de esforço indicado para cada pessoa.

A anamnese e avaliação física para quem optar pela academia também têm um papel importante. Elas permitirão que o educador físico tenha conhecimento das restrições. Assim, poderá elaborar uma ficha de exercícios adequada à capacidade do praticante, alinhada à recomendação médica. Poderá, ainda, fazer adaptações sempre que necessário.

Atividades físicas recomendadas para quem tem problemas cardíacos

De maneira geral, exercícios aeróbicos são altamente recomendados, pois contribuem para elevar a capacidade cardiorrespiratória. A caminhada e a bicicleta são bons exemplos, assim como a corrida e natação, quando liberadas pelo cardiologista.

Quando associadas à musculação, os resultados são ainda mais positivos, pois eles aumentam força muscular e a “potência” do coração. 

Um bom parâmetro é a realização de 150 minutos de atividade aeróbica por semana, que podem ser divididos, por exemplo, em 30 minutos, 5 vezes por semana, ou 50 minutos, 3 vezes por semana. Os exercícios de força podem ser feitos 2 dias por semana. É recomendável, ainda, alternar os treinos mais pesados com dias de repouso.

O praticante deve ter cuidado com os excessos, que podem gerar um efeito contrário ao desejado – o de sobrecarga do coração e lesões musculares. É importante se sentir confortável durante o treino e evitar intensidade que gere a sensação de exaustão. 

Benefícios 

Além de reduzir a frequência cardíaca e a pressão arterial, a rotina mais saudável traz o seguintes benefícios:

  • aumento de massa magra (músculos);
  • redução de gordura corporal e visceral;
  • aumento dos níveis de colesterol bom;
  • diminuição do triglicérides;
  • melhora da capacidade cardiorrespiratória, glicemia e da densidade óssea;
  •  redução do estresse;
  • redução da ansiedade;
  • aumento da tolerância nas atividades físicas do dia a dia.

Particularidades

Algumas pessoas ficam inseguras quanto à prática de atividade física, mas, quando bem acompanhadas, não há porque se preocupar. Especialmente no caso de doenças leves, é mais fácil ter um problema cardíaco em função do sedentarismo do que em decorrência de algum exercício.

Há, entretanto, algumas condições especiais que merecem atenção. Indivíduos com cardiopatias devem evitar exercícios intensos como crossfit, lutas, spinning, algumas modalidades de natação ou a metodologia de treino intervalado de alta intensidade (HIIT) antes da autorização do médico. 

A doença cardíaca que mais apresenta restrições é a cardiomiopatia hipertrófica, o “engrossamento” do músculo do coração, que exige um aumento do esforço total para o bombeamento do sangue para o resto do corpo. Mesmo atividades como pilates e ioga podem apresentar posições que propiciem desconforto. 

O especialista deve ser consultado antes da prática e acompanhar as evoluções, que assim, vão propiciar um aumento gradual no ritmo e intensidade e permitir a liberação de outras modalidades.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia

Comentários
Avatar

Posted by Dr. André Navarro