Você sabe o momento certo de procurar um cardiologista?

Para entender a importância do cardiologista, o primeiro passo a ser dado é tentarmos entender como funciona o sistema cardiovascular.

Trata-se de um sistema que tem a finalidade de levar nutrientes a todo o corpo humano, do cérebro aos membros. Esse fluxo é feito através dos vasos sanguíneos. As artérias são os vasos responsáveis por levar oxigênio e nutrientes aos órgãos através do sangue. As veias levam o sangue de volta ao coração para ele ser oxigenado nos pulmões e reenviado às artérias, em um ciclo ininterrupto.

Observe que o coração é o centro desse sistema. Imagine um sistema de irrigação. O coração é a bomba. O que acontece quando a bomba falha, perdendo força e capacidade? Todo o sistema fica comprometido, não é verdade?

Isso explica porque as doenças cardíacas são a maior causa de morte no Brasil e no mundo. Os problemas cardíacos matam mais 360 mil pessoas anualmente no Brasil. É muita gente, não é mesmo? E você, certamente, não tem a menor intenção de fazer parte dessas estatísticas. Para isso, é preciso se cuidar, o que inclui adotar um estilo e vida que seja favorável à saúde do coração. Logo, conhecer o coração envolve a consulta com o cardiologista.

Primeira consulta

A questão é: quando fazer a primeira consulta? A recomendação é que a primeira consulta seja feita o quanto antes, mesmo quando você se sente jovem e saudável. Sempre é bom fazer uma investigação preliminar. Além disso, o especialista em cardiologia poderá ajudar o indivíduo com uma série de informações sobre como proceder quanto a prevenção contra transtornos, o que aponta para a alimentação e para a prática de exercícios físicos. Além disso, uma consulta enquanto jovem ajudará a identificar os riscos cardíacos do paciente.

Outro detalhe importante é o acompanhamento. Dependendo do paciente, as consultas auxiliares devem acontecer de forma regular e sistemática. Devem fazer a primeira visita regular aos 30 anos os homens que possuem histórico familiar de cardiopatias. Mulheres na mesma situação devem iniciar a rotina aos 40 anos.

Se não há fatores de risco identificados, a rotina deve ser iniciada aos 45 anos pelos homens e aos 50 anos pelas mulheres. Não obstante, há alguns sintomas que chamam a atenção. Cansaço e falta de ar quando o paciente submete o corpo a esforços físicos, assim como dores no peito em momentos de estresse.  Semelhantemente, dores de cabeça não identificadas por causas oftalmológicas ou neurológicas, são sinais de alerta de que pode haver algo errado com o coração. Nesses casos, procurar o cardiologista é recomendável em qualquer idade.

A obesidade é outra razão que deve antecipar a visita ao especialista, além do tabagismo e da má alimentação clássica, aquela à base de fast food, produtos industrializados e ricos em gordura.

Portanto, analise em que situação você se enquadra e procure o cardiologista. Esse especialista te ajudará no que for necessário.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia e Ipameri.

Comentários
Avatar

Posted by Dr. André Navarro