Colesterol alto

Colesterol alto: sintomas, causas e tratamento

Diferente do que muitos acreditam, o colesterol não se forma apenas por meio da alimentação: apenas 30% é originado daquilo que se come. O restante, 70%, é produzido pelo próprio organismo.

Trata-se de um álcool policíclico, presente no organismo de todos os animais, encontrado nas membranas celulares e transportado no plasma sanguíneo.

Além disso, índices elevados de colesterol são fatores de risco para doenças cardiovasculares e acidente vascular cerebral (AVC).

Mesmo sendo natural e produzido pelo próprio organismo, o colesterol alto pode provocar graves riscos para a saúde. Dentre eles, estão o acúmulo de placas de colesterol nas paredes das artérias.

Neste post, aprenderemos mais sobre o assunto. Acompanhe!

O que saber sobre colesterol

O colesterol é uma substância que não se mistura no sangue. Para se transportar, utiliza as lipoproteínas, que são classificadas de acordo com a sua densidade, ou seja, sua capacidade de adesão.

HDL — High Density lipoprotein

Conhecido como “colesterol bom”, o HDL possui uma densidade alta e, com isso, “retira” a gordura das artérias e as leva para o fígado para a eliminação. Ter níveis altos de HDL no organismo significa menos chances de desenvolver doenças.

LDL — Low Density lipoprotein

É o tipo ruim, pois se prende nas artérias e promove a formação de aterosclerose, além de ser fator de risco para outras patologias.

Sintomas de colesterol alto

Nível alto de colesterol é um problema silencioso. Isso significa que, quando ele é percebido, o estágio encontra-se avançando, colocando outros órgãos em risco.

Entretanto, alguns sinais clínicos podem ser percebidos quando o nível do colesterol é extremamente elevado, como o surgimento de xantelasmas e arco córneo, que são manchas esbranquiçadas nas pálpebras e iris, respectivamente.

Causas conhecidas

Uma série de fatores estão associados ao alto nível de colesterol no sangue. Por isso, além da alimentação, é importante ficar atento:

  • à hipercolesterolemia familiar, quando a causa possui origem hereditária;
  • a diabetes descontrolada;
  • à insuficiência renal;
  • a problemas na glândula de tireoide;
  • ao uso de anabolizantes;
  • à obesidade;
  • ao sedentarismo.

Tratamentos disponíveis para o colesterol alto

Níveis elevados de colesterol podem ser tratados com medicamentos. Entretanto, é essencial que haja uma mudança no estilo de vida. Isso porque, a adoção de hábitos saudáveis pode diminuir o colesterol LDL sem o auxílio de medicamentos.

Adote uma alimentação saudável

Evite alimentos gordurosos, principalmente os de origem animal, frituras, processados, açúcares e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Prefira o ingerir grãos integrais, carnes magras, sucos naturais, frutas e verduras.

Faça atividade física

A prática de exercícios físicos é importante porque, além de controlar os triglicérides, aumenta os níveis de HDL.

No entanto, é necessário que o médico avalie quais medidas serão necessárias, de acordo com cada caso. O uso de medicamentos é indicado em níveis muito altos de colesterol ou quando já tem outros problemas associados.

O colesterol alto deve ser controlado, pois é uma porta aberta para problemas graves de saúde. Por isso, fique atento, principalmente se você for sedentário e possui uma má alimentação, procure um médico para verificar como está a sua saúde.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter. Ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia.

Comentários
Avatar

Posted by Dr. André Navarro