Dor de cabeça

Dor de cabeça pode indicar problema cardiovascular?

Você sabia que uma simples dor de cabeça pode significar a presença de doenças mais graves no organismo? A cefaleia, como também é chamada, é uma das queixas médicas mais registradas nos consultórios e hospitais.

Sem um motivo aparente, pode surgir aquela dor leve de cabeça e, com o tempo, ela aumentar e se instalar. Em muitos casos, ela demora a passar e só melhora com o uso de medicamentos analgésicos.

Tem muita gente que ignora esse sintoma. No entanto, estudos apontam que há uma incidência maior de cefaleia em quem apresentou problemas cardiovasculares. Por isso, neste artigo, vamos falar da relação da dor de cabeça e problemas no coração. Não deixe de acompanhar!

Cefaleia x doenças cardiovasculares

Um estudo feito nos Estados Unidos e na Dinamarca mostrou que pessoas com enxaqueca apresentaram quadro de problemas cardíacos com maior incidência do que as que não tinham esse tipo de dor.

A cada mil pessoas com enxaqueca, 25 sofreram um ataque cardíaco, em comparação a 17 entre mil que não sofriam de cefaleia. Portanto, há de fato um alerta para o quadro de enxaqueca em quem já tem histórico ou fator de risco para doença cardíaca.

Ou seja, se o paciente tem histórico de cardiopatia ou doença vascular na família, deve ficar atento a dores de cabeça frequentes. Assim como os tabagistas, alcoolistas, obesos e hipertensos.

Como reconhecer que a dor de cabeça é algo mais grave

Os estados dolorosos podem variar de duração e intensidade. De acordo com essas diferenças, podemos suspeitar que pode ser algo mais sério. Por isso, devemos ficar atentos às seguintes situações:

  • dores de cabeça com visão dupla podem indicar problemas neurológicos
  • dores de cabeça com dores no pescoço e nos olhos podem ser relacionadas a pressão alta.
  • dores de cabeça seguidas de desmaio pode ser acidente vascular cerebral (AVC) e arritmias.

No entanto, há outros tipos de cefaleia que nada têm a ver com alguma doença. Podem ser sinal de maus hábitos de vida. Pessoas que dormem pouco, não se alimentam bem, abusam de substâncias como álcool e drogas costumam também ter enxaqueca.Nesses casos, são dores latejantes na parte frontal da cabeça. Podem durar alguns dias e nem sempre têm relação com algo mais sério.

O importante é conversar com um médico. A enxaqueca tem tratamento. No entanto, a dor de cabeça que é um sinal de uma outra doença só vai passar se a patologia de origem for tratada também.

Além disso, o convívio com a dor de cabeça pode ser altamente incapacitante para algumas pessoas. Muitas têm a qualidade de vida afetada, apresentando baixo rendimento no trabalho, problemas com o sono e alterações de humor.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia

Comentários
Avatar

Posted by Dr. André Navarro