gordura trans

Os perigos da gordura trans para a saúde do coração

Nos últimos anos, o consumo de gordura trans tem caído devido ao maior nível de conscientização por parte da população. Diversos órgãos reguladores também tem recomendado a restrição de seu uso. Mas você sabe porque a gordura trans é ruim para a saúde do coração?

Muita gente já ouviu falar sobre essa categoria de gorduras, ainda assim, as dúvidas são recorrentes, especialmente sobre seus malefícios. Quer entender melhor esse assunto? Continue a leitura e saiba mais!

Entendendo a gordura trans

Nos alimentos, podemos encontrar 2 tipos importantes de gordura trans: as naturais e as artificiais.

Aquelas de origem natural são produzidas pelo organismo de determinados animais e de alimentos feitos a partir deles — leite e carne, por exemplo.

Já as gorduras trans artificiais, também chamadas de ácidos graxos trans tem origem nos processos industrializados que fazem a adição de hidrogênio aos óleos vegetais líquidos com o objetivo de fazer com que fiquem mais sólidos.

Prejuízos ao coração

Um dos maiores problemas relacionados a gordura trans é que ela pode contribuir para aumentar os riscos de doenças cardíacas.

Hoje, com base em uma série de estudos, sabemos que aquelas pessoas que consomem níveis significativos de gorduras trans em vez de carboidratos ou outras gorduras tendem a ter um aumento significativo nos níveis de LDL, o mau colesterol, sem que o HDL, o bom colesterol, aumente ou até dimunua.

Para além do coração, outros problemas relacionados as gorduras trans envolvem diversas doenças crônicas, a exemplo da artrite, diabetes e síndrome metabólica. Pessoas com excesso de peso precisam ter uma atenção ainda maior, pois existe a real possibilidade do aumento dos marcadores inflamatórios.

Evitando problemas com a gordura trans

Na verdade, nem sempre é algo fácil evitar o consumo de gorduras trans. Mas o ponto fundamental é gastar algum tempo lendo os rótulos dos alimentos muito atentamente, especialmente para evitar o consumo de alimentos que contenham algum item que seja parcialmente hidrogenado.

Entretanto, apenas isso não basta. É importante lembrar que muitos alimentos contem gorduras trans, sendo que não há nenhuma citação no rótulo devido a pequena quantidade. Por isso, a melhor recomendação é evitar o consumo de alimentos processados em geral.

Enfrentando o problema

Já existem várias iniciativas para o enfretamento dos problemas causados pela gordura trans. Boa parte delas, se concentra em um maior nível de informação nos rótulos dos alimentos e na conscientização das pessoas.

Porém, uma outra discussão já se tornou recorrente: se a gordura trans for substituída, que tipo de item entraria em seu lugar? Seria algo igualmente danoso ao coração, por exemplo?

O fato, é que enquanto respostas mais sólidas não surgem, a saúde e a prevenção de doenças do coração relacionadas com a gordura trans continuará dependendo do comportamento e atenção de cada indivíduo.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp