Os perigos da hipertensão

Os perigos da hipertensão: entenda a importância de controlar a doença

A hipertensão, condição também conhecida popularmente como pressão alta, é um problema que afeta mais de 2 bilhões de pessoas no mundo. Só no Brasil há mais de 30 milhões de hipertensos e o número tende a aumentar, sobretudo porque, além da predisposição familiar, que é o principal fator de risco, o estilo de vida moderno e desregrado também pode influenciar no desenvolvimento do quadro.

Aspectos como sobrepeso, obesidade, sedentarismo, estresse, consumo excessivo de sal e gordura, alcoolismo e tabagismo costumam ter relação com a subida da pressão. A boa notícia é que esses fatores de risco são controláveis e, ao adotar hábitos mais saudáveis no dia a dia, é possível diminuir as chances de ter pressão alta.

Vale ressaltar que, embora muito comum, a hipertensão é extremamente perigosa. Porém, como em muitos casos, o início é assintomático, boa parte dos hipertensos não dá a devida atenção ao quadro, levando ao agravamento e, consequentemente, maiores complicações. Quer conhecer os reais perigos da hipertensão e qual é a importância de controlar a doença? Veja só!

A hipertensão aumenta o risco de doenças cardiovasculares

A pressão alta é o principal fator predisponente para doenças cardiovasculares. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), pessoas hipertensas apresentam maiores chances de sofrer infarto e acidente vascular cerebral.

Daí a necessidade de manter a pressão sob controle. Cumpre ressaltar que o quadro de hipertensão é configurado quando a pressão sistólica é maior que 140 mmHg ou pressão diastólica é igual ou maior que 90 mmHg, isto é, 14 por 9.

Crises hipertensivas geram alterações visuais

Nem todos sabem, mas a pressão descontrolada desencadeia crises hipertensivas que, por sua vez, resultam em alterações na visão. Quando a pressão sobe subitamente, isso pode ocasionar mudanças visuais agudas por causa do inchaço repentino e significativo do nervo ótico.

Para completar, a pressão elevada demais pode acabar favorecendo o entupimento ou rompimento dos vasos sanguíneos da retina, podendo culminar na perda de visão. Portanto, fique literalmente de olho na sua pressão e procure mantê-la em níveis normais (abaixo de 14/9).

Hipertensão pode causar insuficiência renal

Outra complicação possível da hipertensão não controlada é o surgimento de doença renal crônica. A elevação da pressão arterial progressivamente lesiona as células dos rins, tanto que aproximadamente 30% dos casos de doença renal crônica são provocados pela hipertensão.

Com o tempo, o paciente pode ter insuficiência renal, quando o órgão perde sua capacidade de filtrar o sangue corretamente. Nos casos mais graves, pode ser preciso recorrer hemodiálise e ao transplante.

A pressão alta pode ser fatal

Você sabia que a hipertensão descontrolada pode matar? Isso mesmo! A pressão alta está entre as principais causas subjacentes de morte no mundo, justamente por ter relação com complicações graves, como os ataques cardíacos, morte súbita, edema agudo de pulmão e insuficiência renal. Esse mal, inicialmente silencioso, leva a óbito mais de 17 milhões de pessoas todos os anos.

Em nosso país, são cerca de 300 mil mortes anuais por doenças cardiovasculares e, certamente, grande parte dos brasileiros que morrem por causa de problemas no coração, também apresentam a hipertensão como comorbidade. 

Quer saber um pouco mais sobre a hipertensão? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia

Comentários
Avatar

Posted by Dr. André Navarro