tabagismo

O Perigo Do Tabagismo Para A Saúde Do Coração



De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo, levando à óbito mais de seis milhões de pessoas por ano. A explicação para isso está no grau de acometimento do coração provocado pela doença.

Você sabe por que os fumantes estão mais suscetíveis a desenvolver doenças cardíacas? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, explicaremos mais sobre essa relação.

Por que o tabagismo afeta o coração?

Geralmente, quando se fala a respeito das doenças que, se não provocadas, têm o seu desenvolvimento facilitado pelo uso do cigarro e derivados do tabaco, os problemas pulmonares são aqueles que vêm primeiro a nossa mente.

Porém, existem diversas outras patologias associadas ao tabagismo. Para ser exato, são 50 tipos diferentes de doenças, como, por exemplo, aquelas que afetam a saúde do coração. Isso porque o cigarro agride a parede das células que revestem os vasos sanguíneos (endotélio).

Em consequência disso, interfere na produção do óxido nítrico, uma substância que protege as artérias. Assim, elas ficam mais vulneráveis à formação de placas de gorduras, o que torna o fumante mais suscetível a aterosclerose, por exemplo.

Outrossim, as substâncias presentes no cigarro e em outros produtos derivados do tabaco atrapalham o mecanismo de contração e relaxamento, dificultando a passagem do sangue pelo corpo.

Por fim, a nicotina diminui o consumo de oxigênio pelos sistemas simpáticos e parassimpáticos, fazendo com que o organismo absorva mais colesterol e contraindo todos os vasos sanguíneos do corpo. Com isso, há um endurecimento das artérias, exigindo um esforço maior do coração.

Quais doenças cardíacas estão relacionadas ao tabagismo?

O tabagismo por si só é uma doença provocada pela dependência de nicotina. Além disso, pode aumentar a predisposição do fumante em desenvolver as seguintes doenças cardíacas: angina, infarto agudo do miocárdio, hipertensão arterial, aneurismas, trombose e acidente vascular cerebral.

Ademais, as substâncias presentes no cigarro contribuem para o desenvolvimento de patologias que, indiretamente, afetam a saúde do coração, tais como, aterosclerose e diabetes.

Os riscos para os fumantes passivos

Embora o fumante ativo seja o mais prejudicado pelo uso do cigarro e derivados do tabaco, os familiares e amigos que convivem com ele também são afetados. Isso porque a exposição à fumaça desses produtos os torna fumante passivos.

Assim, com a inalação dessas substâncias de alta toxicidade, podem apresentar alterações na pressão sanguínea, agravamento de doenças respiratórias, sinusite crônica, aumento do risco de doenças psiquiátricas e alguns tipos de câncer.

Como parar de fumar?

A maior parte dos fumantes tem o desejo de parar de fumar. Porém, não sabem como fazê-lo ou não conseguem lidar com os efeitos da abstinência e da desintoxicação. Contudo, esse deve ser um objetivo perseguido a fim de obter os benefícios de poder viver com mais saúde e qualidade.

Ainda, não há uma fórmula que possa ser usada por todas as pessoas. O ideal é procurar o acompanhamento de um profissional de saúde. Uma boa forma de abandonar o cigarro é realizando atividades que reduzam a ansiedade, como os exercícios físicos.

Enfim, o tabagismo é extremamente prejudicial para a saúde do fumante, principalmente para o coração. Então, dedique-se a abandonar esse hábito e não tenha vergonha de procurar ajuda de familiares e de profissionais de saúde.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia



Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp