infarto

Como identificar os sintomas do infarto

O infarto agudo do miocárdio é uma das mais conhecidas entre as doenças cardiovasculares. Ele é causado pelo entupimento de um vaso do coração por um coágulo ou por placas de gordura. Isso impede a passagem do sangue e, consequentemente, mata as células do coração.

Essa situação é perigosa e pode provocar sequelas graves ao paciente, ou mesmo a morte. O quadro pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, mas os principais fatores de risco incluem: excesso de peso ou obesidade, idade acima dos 45 anos, pressão alta, colesterol alto, diabetes e tabagismo.

Como saber se é infarto?

Os sintomas variam e são um pouco diferenciados entre homens e mulheres. Além disso, são muito parecidos com os sinais de angina — uma condição similar, que também provoca dor no peito por conta de uma redução de fluxo sanguíneo para o coração. A diferença é que a angina não chega a causar a morte das células, já que indica apenas a dificuldade do fluxo, e não o bloqueio completo dele.

No caso específico do infarto, estes são os sinais mais comuns:

– dor no peito em pressão, ardor ou queimação, que pode irradiar para braços, mandíbula, costas e boca do estômago.

– formigamento ou dormência no braço esquerdo;

– dificuldade para respirar;

– fadiga;

– enjoo e/ou vômitos;

– palidez;

– suor frio;

– tontura;

– desmaio.

Pessoas idosas e diabéticos tem um risco maior de apresentar infartos silenciosos, que passam pelo problema sem apresentar sinais muito intensos. Isto faz com que o mal seja confundido com algo menos grave, e com isso diagnosticado tardiamente, aumentado o risco de sequelas.

O que fazer?

Se você ou alguém próximo apresentar um ou mais sintomas listados acima, especialmente a dor no peito, é fundamental comparecer para uma avaliação médica. Não há nenhuma intervenção rápida que possa retardar a condição, apenas um ágil tratamento médico.

No hospital, o tratamento pode ser feito de algumas maneiras. Na chegada toma se alguns comprimidos para reduzir a formação de coágulos e administra-se medicações para controle da dor. Se o paciente se encontra em um hospital que tenho um serviço de cateterismo, ou está próximo a um, encaminha se o paciente para o mesmo. Quando a artéria que causou o infarto é identificada, pode realizar a angioplastia, uma intervenção pontual que insere um dispositivo chamado stent para impedir que a artéria se feche novamente, o que se traduz em resultados mais duradouros. Caso este serviço não esteja disponível, há a possibilidade de utilizar os trombolíticos, medicação feitos por via endovenosa usada que ajuda a dissolver o coagulo causador do infarto.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia e Ipameri.

Comentários
Avatar

Posted by Dr. André Navarro