dor no peito

Dor no peito: quais são as possíveis causas?

Dor no peito: quais são as possíveis causas?


Dor no peito é uma sensação muito comum. Quem nunca teve, com certeza, conhece alguém que já passou por isso. O alerta que o sintoma gera é fácil de entender. A dor é frequentemente associada a doenças do coração, sobretudo, infarto e angústia, sinal de que algo não vai bem.

Contudo, não são somente as patologias de origem cardíaca e psicológicas que provocam o sintoma. A maioria dos pacientes que procuram médico por dor não apresentam problemas no coração, sendo mais comuns a origem muscular e esofágica.

As dores podem ter intensidade variada conforme a origem. Quando advindas das doenças cardíacas, normalmente, lembram um aperto, ardor ou uma  pressão no peito. À medida que a pessoa pratica exercícios físicos ou passa por algum estresse, a intensidade pode aumentar. Ainda, pode irradiar para outras áreas do corpo, como ombros e braços, principalmente a esquerda.

Se a dor não é de origem cardíaca, usualmente, não se propaga para outras partes do corpo. Dessa forma, é percebida apenas no peito e não aumenta de intensidade por motivos emocionais.

Continue a leitura do  post e entenda um pouco mais sobre o assunto!

Causas de dor no peito

Os motivos, como citado anteriormente, podem abarcar diversas situações e patologias. Descreveremos aqui as principais causas de dor no peito. Acompanhe!

Dores no peito sentidas no lado direito:

  • pericardite — inflamação da membrana que envolve o coração, chamada de pericárdio. Inicialmente, é uma dor forte no peito, que vai se espalhando para as costas com o passar do tempo;
  • problemas na vesícula biliar —  tanto a pedra na vesícula quanto a inflamação do órgão desencadeiam dores no peito. Normalmente, também é sentida na barriga e no ombro do lado direito;
  • inflamações no estômago, fígado e pleura — a gastrite, pleurite e hepatite, frequentemente, causam o sintoma.

Dores no peito sentidas do lado esquerdo:

  • arritmia cardíaca — quem sofre com arritmia, além das dores no peito, também pode sentir falta de ar, tontura e fraqueza. Essa doença é caracterizada pelos batimentos cardíacos desordenados. Logo, há perigo de órgãos, como cérebro e coração, não receberem quantidades suficientes de sangue;
  • infarto — primeira causa apontada como origem de dores no peito pela população em geral. Nesse caso, a dor vem acompanhada por falta de ar, suor frio, náuseas e dormência no ombro e braço esquerdos;
  • arteriosclerose — essa doença causa a rigidez da parede das artérias devido à aglomeração de gordura no interior desses vasos.

Outras causas existentes de dor no peito

Muscular

Boa parte das dores no peito é de origem muscular. Isso quer dizer que pode ser sinal de danos ou lesões nos músculos, tanto quanto infecções.

Doenças pulmonares

É comum que, ao respirar, pessoas com infecções no pulmão e obstrução das artérias pulmonares sintam dor nessa região. O câncer de pulmão também pode causar o mesmo sintoma.

Emocional

Não apenas ataques de pânico, mas também crises de ansiedade e estresse são desencadeadores desse problema. A sensação pode vir como um aperto e dificuldade de respirar.

Problemas no sistema digestivo

As esofagites, gastrites e úlceras gástricas acabam produzindo a dor no peito pela lesão na parede do tubo digestivo. O refluxo gastroesofágico podem ainda causar espasmos com sintomas muito parecidos com um infarto.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia.

Posted by Dr. André Navarro in Todos
Dor no peito pode ser sinal de problema cardíaco

Dor no peito pode ser sinal de problema cardíaco

A dor no peito é um sintoma bastante incômodo e presente em várias doenças, inclusive as cardíacas. Quando percebido em leve intensidade, não gera preocupação. Mas, quando a dor é mais forte, é natural que se busque por atendimento médico mais rapidamente.

Apesar disso, independentemente do nível de dor, é indicado procurar um cardiologista, principalmente se outros sintomas surgirem juntamente com essa sensação de aperto no peito.

Geralmente, a dor na região do coração é associada imediatamente ao infarto. Apesar disso, outros problemas cardíacos também apresentam esse sintoma e exigem uma visita ao médico, mesmo que não sejam tão graves.

Conheça agora as principais doenças cardíacas que têm a dor no peito como parte dos sintomas e entenda como são tratadas.

Pericardite

Inflamação da membrana que reveste o coração. A dor sentida no peito é bastante forte, tanto que muitas vezes esse problema é confundido com um infarto. Pode ser causada por infecções virais, bacterianas ( por exemplo tuberculose e pneumonias), doenças autoimunes ( principalmente Lupus e artrite reumatoide) e neoplasias como linfomas e leucemias, entre outras.

Além da dor no peito, há também um quadro febril e sinais clínicos típicos ao exame médico. Em casos mais graves pode haver falta de ar. O tratamento, na maioria das vezes, é feito com o uso de anti-inflamatórios e o controle da causa da inflamação.

Angina

Forte pressão ou aperto no coração devido à redução da quantidade de sangue irriga o órgão. Pode se manifestar durante o esforço físico, picos de estresse ou até em repouso.

Outros sintomas comuns que acompanham esse problema são falta de ar, palidez, cansaço fácil, desmaios e suor frio. Para tratar a angina, podem ser recomendados alguns medicamentos ou, em casos mais graves, os procedimentos cirúrgicos, no caso, a angioplastia e a “ponte de safena”.

Arritmia cardíaca

Ocorre quando o ritmo cardíaco esta fora do normal. O coração bate muito rapidamente, muito vagarosamente ou fora de ritmo. Pode surgir não apenas em pessoas que já tenham algum problema cardíaco, mas também em pessoas saudáveis. As principais causas envolvem pressão alta, doença coronariana, anemia, insuficiência cardíaca e prática de atividade física intensa e até por estresse.

Além da dor no peito, outros sintomas observados são tontura, suor frio, falta de ar, mal estar e palidez. O tratamento depende da arritmia e de sua causa, podendo ser só com o controle de sintomas, uso de medicações ou até procedimentos cirúrgicos.

Miocardite

É um inflamação do músculo cardíaco. Pode decorrer de diversas causas infecciosas e não infecciosas sendo a miocardite secundária por infecção viral a forma mais comum.

Além da dor no peito, a pessoa pode apresentar fraqueza, falta de ar mesmo em repouso, inchaços, arritmias e até evoluir para a morte. O tratamento pode ser feito com o uso de medicamentos e mudanças de hábitos de vida, dependendo de qual é o principal causador do problema.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista em Uberlândia e Ipameri.

Posted by Dr. André Navarro in Todos